Bill Skarsgard Brasil não é afiliado de maneira alguma com Bill, sua família ou seus representantes. Não somos o ator e não temos o mínimo contato com o mesmo. Todo o conteúdo do site, fotos, informações, vídeos e gráficos pertence ao site, a não ser que seja informado o contrário. Site de fãs para fãs, sem fins lucrativos.
VÍDEO: Assista a “A Stone Appears”, novo curta-metragem com Bill Skarsgård

Finalmente! Depois de quase 1 ano de espera, o curta-metragem “A Stone Appears” finalmente foi lançado. No curta, Bill Skarsgård interpreta o personagem “Homem“. Assista abaixo:

Observação: Em breve, esse post será atualizado com o vídeo do projeto legendado

“Eu espero que as pessoas morram de medo dele” diz Bill Skarsgård sobre Pennywise ao site IG

Hoje, 09/09, a primeira entrevista de Bill Skarsgård para um veículo de mídia brasileiro foi divulgada! Em entrevista ao site IG, o ator revela que espera que o público morra de medo do filme. Confira:

Bill Skarsgård pode ser mais lembrado pelo sobrenome familiar, mas isso está prestes a mudar. O ator de 27 anos, irmão mais novo de Alexander Skarsgård e filho de Stellan Skarsgård, chegou a hora do caçula da estrelada família sueca mostrar seu talento. O ator vou escolhido para interpretar o maquiavélico palhaço Pennywise no remake de “It: A Coisa”, que estreou na última semana no Brasil. “Eu espero que as pessoas morram de medo dele”, confessa o ator com exclusividade ao iG .

O processo para viver o palhaço em “ It: A Coisa ” foi longo, desde os testes, até a maquiagem no set de filmagem. Bill Skarsgård conta que participou de diversas etapas antes de finalmente ser confirmado no papel, e chegou a visitar a produção do filme. “Foi frustrante andar por lá sem saber se eu teria o papel”, comentou.

Quando a confirmação finalmente chegou, Bill já trabalhava no personagem e aprimorou essa preparação ao lado do diretor, Andy Muschietti (“Mama”). No começo das gravações, a maquiagem para se tornar Pennywise levava cerca de quatro a cinco horas mas, depois, o tempo diminuiu para duas horas e meia. Bill comentou que, por conta do personagem, preferiu não interagir muito com o elenco.

Por que eu estava com o figurino e a maquiagem, eu evitava ficar próximo das crianças e da equipe. Eu fiquei meio isolado e tentando manter o foco. Normalmente, eu adoro a relação de camaradagem no set, mas para esse filme não fazia muito sentido fazer parte disso”.

Medo

Ele fala isso por conta da natureza maligna do personagem. O palhaço , que sequestra e mata crianças em uma pequena cidade no Maine. Um grupo de crianças decide investigar os sumiços dessas crianças e se depara com o palhaço. Bill conta que o diretor queria mantê-lo separado do resto do elenco para criar uma tensão quando fossem gravar. “Mas logo ficou claro que as crianças eram muito profissionais, e estavam totalmente cientes de que eu não era o Pennywise, mas sim um ator sueco vestido como um palhaço”, confessa.

Sobre as crianças, inclusive, ele é só elogios. “As crianças eram ótimas. Eu não sabia o que esperar quando a produção começou, mas logo que começamos a filmar, eu não sentia que estava atuando com crianças. Eles eram muito maduros, focados e preparados. Eles também tiveram ótimas ideias”, comenta.

It: A Coisa

Sobre a obra baseada no livro de Stephen King , Bill acredita que o filme não é uma típica história de terror. Para ele, é um filme tocante. “Eu espero que a audiência fique surpresa com o filme, e tocada com a história dessas crianças, seus personagens e suas experiências”, revela. Sobre o “senso de humor” de seu personagem, ele disse que, apesar do desafio, foi interessante interpretar uma pessoa que se diverte de uma maneira bem diferente do convencional. “Pennywise gosta do medo e do sofrimento, ele acha isso engraçado. O que é muito assustador”, conclui.

Fonte: Gente – iG @ http://gente.ig.com.br/colunas/2017-09-09/it-a-coisa-exclusivo.html

NME: Bill Skarsgård conta que pretende traumatizar uma geração com “It: A Coisa”

Em entrevista ao site da revista NME, Bill Skarsgård fala sobre sua infância em estúdios de filmes e sobre ser capaz de traumatizar uma geração. Leia a entrevista abaixo completa e traduzida:

 

Você é jovem, bonito e aparentar ser uma pessoa alegre. O que fez você pensar, “Palhaços assassinos que comem crianças é a coisa certa para mim”?
Eu estava animado apenas por auditar para Pennywise. Estou no meio dos meus vinte e poucos anos, então os papel que eu usualmente faço audições são personagens que devem ser divertidos, mas eles são muito próximos de quem eu sou. Eles tendem a ser como você é falar como você e terem a mesma idade que você. É muito raro, especialmente para atores jovens, ter s oportunidade de auditar para esse tipo de personagem transformista. A voz, o movimento, tudo foi esta criação.

Você nasceu no mesmo ano em que o filme dos anos 1990 foi lançado. Você o assistiu? Foi assustador para você?
Oh, eu diria que eu sou certamente a geração que foi traumatizada pela performance de Tim Curry. Um dos meus melhores amigos foi completamente traumatizado pelo Tim Curry. Ele tinha quatro anos de idade quando a irmã mais velha dele decidiu assistir ao filme e o forçou a assistir “It” quando ele era novo, novo demais para assistir. Ele tinha medo de palhaços e tem até hoje. Você poderia fazer com que ele tivesse um ataque do coração quando ele tinha quinze anos apenas falando sobre palhaços. Eu nunca tive fobia como essa para nenhuma coisa, mas ele era meu melhor amigo, então eu vi o impacto que o filme original causou em uma geração inteira.

Você é, obviamente, irreconhecível quando está caracterizado de Pennywise. O que você pensou na primeira vez em que você se viu como este pesadelo?
Eu tinha alguma ideia de como eu ficaria. Eles tinham algumas imagens animadas com o meu rosto, mas é muito diferente, uma vez em que você se ver de verdade. Finalmente ter toda a maquiagem pela primeira vez levou cerca de cinco ou seis horas. Em cada passo eu estava me olhando no espelho, vendo esse personagem nascer. Aplicam em você as próteses, depois a maquiagem branca. Tem muitos passos para aparentar nada menos do que um personagem bizarro. Quando a risada surge, ele começa ganhar vida. Foi uma coisa muito especial de criar. Eu olhei para eu mesmo no espelho durante um bom tempo, apenas tentando trabalhar com as expressões faciais.

Você é o único adulto no elenco principal. Como foi trabalhar inteiramente com crianças?
Eu não tive nenhuma cena com ninguém que não fosse uma criança. Foi estranho porque nós criamos uma separação. O personagem exigiu minha concentração e foco. Foi certamente o filme mais solitário que eu já filmei. Eu estava muito isolado. Eu tinha o meu Pennywise Squad: os caras das próteses, o supervisor de figurino, o técnico de lentes de contato. Eu estava em uma roupa e maquiagem muito desconfortáveis. Então eu mantive muitas coisas para mim. Meus colegas de trabalho eram todos crianças e eles tornaram-se melhores amigos durante as gravações… Enquanto eu me sentia realmente isolado e sozinho.

Como as crianças reagiram ao te ver pela primeira vez?
Elas filmaram por um mês, todas as cenas na escola e as cenas das crianças passeando, então elas tornaram-se muito íntimos. Elas nunca haviam me visto. A primeira vez que elas me viram com a maquiagem completa, foi na primeira vez que eu gravei uma cena com elas. Então eles estavam muito ansiosos. Elas só tinham me visto durante a leitura do roteiro, então elas não sabiam muito sobre mim. Nós estávamos tentando criar uma pequena tensão que seria traduzida para o filme. As crianças são mais velhas e elas são muito inteligentes, então… Eu não acho que nós a enganamos quando estávamos criando essa tensão, mas foi por causa disso, certamente, que elas ficaram muito animadas. No 15° dia de gravação de cenas assustadoras juntos, essa tensão talvez já tenha sumido.

Qual foi o primeiro filme que realmente te assustou?
Não foi um terror, mas eu acho que foi Jurassic Park. Eu tinha cinco ou seis anos. Meu irmão Gustaf, que é 10 anos mais velho que eu, e a coisa mais legal no mundo inteiro foi ter permissão para sentar no quarto dele e assistir filmes. Uma vez ele estava assistindo Jurassic Park e disse que eu poderia assistir com ele. Eu sentei lá, sabendo que eu não devia estar assistindo aquele filme violento e assustador, mas eu estava e era incrível. Meu pai apareceu e ele ficou muito bravo. Ele tinha apenas deixado Gustaf assistir. Eu lembro que eu fiquei furioso. ‘Como você ousa ficar bravo com alguém que está fazendo algo tão generoso como me deixar assistir esse incrível filme! Estou no melhor momento da minha vida’… Eu acho que eu entendi a diferença entre o real e o imaginário, mas eu tive pesadelos vividos sobre dinossauros olhando pela janela do meu quarto.

Crescer com um pai e um irmão ator, ficando em estúdios de filme, significa que os filmes tornou-se menos mágico para você? Você já sabia toda a verdade sobre filmes?
Um pouco. Eu acho que eu sempre soube o que era real e o que não era. Meu pai sempre reforçava isso para nós. Ele sempre nós dizia que fantasmas não são reais e que monstros são de mentira – e também, até um certo ponto, a religião. Ter um pai que vive fazendo [filmes], sempre me deixou claro essa diferença entre realidade e história. Meu irmão Valter, que é cinco anos mais novo que eu. Quando ele era uma criança, a carreira internacional do meu pai estava estourando. Eu tinha oito anos quando ele fez o filme chamado “Deep Blue Sea”, que tinha tubarões mecânicos nele e como criança, eu achei aquilo incrível. Valter tinha três anos, então ele cresceu em um filme rodeado de robôs de mentira e animação. Um dia ele estava sentado com o nosso primo assistindo um programa de criança – talvez Pippi Longstocking, ou um algum grande programa infantil dos anos 1970 – e haviam vacas no fundo da cena. Ele virou para o nosso primo e disse, ‘Você sabe que todas essas vacas são robôs, certo? Elas não são reais’. Para ele, a realidade do cinema é que absolutamente nada era real.

Como você se sente sabendo que tantas crianças serão traumatizadas com o filme? Você será a causa de pesadelos.
É tão estranho. Quando eu estava trabalhando nele, eu pensava: ‘Se eu realmente conseguir o que eu estou tentando fazer aqui, eu devo traumatizar completamente uma nova geração’. É muito bizarro pensar sobre isso. Esse filme não é recomendado para ser visto por crianças, claro. Obviamente você precisa ser velho o bastante para ser capaz de distinguir entre o que é real ou o que não é. Eu acho que o mundo real é muito mais assustador que qualquer Pennywise ou qualquer outro monstro.

Você cresceu na Suécia. Os palhaços são considerados assustadores por lá também? Ou é apenas uma coisa Americana/Britânica que os palhaços são uma entidade assustadora?
Essa coisa de palhaço é estranha… Eu encontrei um documentário desse tipo. Esse documentário enfatiza que até o lançamento da história de It, não existia esse medo coletivo de palhaços… Então quando o livro foi lançado, isso realmente mudou como todos viam os palhaços. É incrível. É um testemunho para Stephen King. Se você olhar para a representação de palhaços assustadores em filmes, você realmen não verá nenhum antes de It. Então, nos anos 1990, eles começaram a surgir por todos os lugares. Eu realmente acho que Stephen King foi o primeiro a criar a ideia de que palhaços são assustadores e ele mudou as coisas para sempre. Certamente, este filme não irá ajudar aqueles pobres palhaços que estão tentando entreter as crianças.

Talvez eles deveriam apenas parar de tentar entreter e abraçar sua natura assustadora?
Sim! Eles deveriam. Talvez eles deveriam começar fazer um trabalho sazonal para o Halloween. Reinventar a indústria.

 

“Pennywise foi o personagem mais exaustivo que eu já fiz”, conta Bill Skarsgård em entrevista ao New York Times

Em entrevista ao site New York Times, Bill Skarsgård conta sobre ter ajuda de sua família para organizar a afterparty da premiere de “It: A Coisa” em Estocolmo e fala sobre seu personagem no filme. Confira a entrevista completa e traduzida:

Bill Skarsgård esteve em seu país nativo, a Suécia, onde “It: A Coisa” estreou na última sexta-feira, em Estocolmo. “É uma reunião familiar“, Sr. Skarsgård diz. “Eu convidei todos meus tios e primos, e minha irmã, que trabalha com planejamento de eventos irá organizar a afterparty. Meu irmão Alexander fez a mesma coisa com “A Lenda de Tarzan”, ano passado, então ele me inspirou.

Porém Pennywise, o palhaço assassino de crianças que o Sr. Skarsgård interpreta nessa adaptação da história de Stephen King, está longe de ser parecido com o Tarzan. “Será divertido ver minha família inteira se assustando enquanto assistem minha performance“, Sr. Skarsgård, de 27 anos diz.

Seus parentes provavelmente não serão os únicos a se assustarem com o seu turno perturbador. “It: A Coisa” está previsto para devorar a competição de bilheteria nesse final de semana, construindo algo diferente em relação aos palhaços assustadores que foram reportados nos Estados Unidos e Inglaterra recentemente. “Eles são homens grandes que colocam maquiagem e tentam entreter as crianças“, diz Sr. Skarsgård sobre palhaços profissionais. “Se você perguntar para qualquer um, o que eles acham de palhaços, eles irão associar mais com algo assustador e louco do que divertido. Eu não acho que esse filme irá ajudar com isso“.

Sem dúvidas, “It: A Coisa” será um foguete para a carreira do Sr. Skarsgård, que recentemente foi visto no filme “Convergente” e no drama supernatural da Netflix, “Hemlock Grove“. Ele está feliz com o fato de que neste filme, ele desaparece por baixo de camadas de silicone. “Eu sou uma pessoa muito privada, então eu não ligo de não ser reconhecido“, ele diz. “É legal estar escondido pela maquiagem”.

O processo de transformação para Pennywise levou duas horas e meia, mas não foi o aspecto mais cansativo de se tornar o personagem. “Normalmente, quando você faz um filme, você tem aqueles dias mundanos em que pensamos: ‘Hoje é a cena em que eu tomo café‘, ele diz. “Com esse personagem, não tinha esse tipo de pensamento. Tudo o que eu fiz, eu dei 100% da minha energia. Foi de longe o personagem mais exaustivo que eu já fiz, fisicam e mentalmente.

Como o tubarão em “Jaws“, Pennywise não tem muitas cenas em “It: A Coisa“, fazer suas aparições repentinas tornam-se mais chocante. Sr. Skarsgård começou gravar o filme um mês e meio após o início da produção, depois que os atores que interpretam os jovens do ensino médio que se unem contra o palhaço psicopata iniciarem a gravação. O diretor, Andy Muschietti, sugeriu que Sr. Skarsgård ficasse longe de seu elenco infantil antes que ele gravasse sua primeira cena no personagem.

Pennywise foi aquela força eminente que elas sabiam que estava chegando, mas ainda não o viam“, Sr. Skarsgård diz. “Isso construiu uma animação nas crianças, você poderia sentir quando elas o viram pela primeira vez. Provavelmente elas ficaram assustadas”.

Sr. Skarsgård teve medo dele mesmo quando ele conseguiu o papel depois de um longo período de audição que incluiu “Uma ligação de retorno, um teste de tela e um envio adicional de um vídeo de Estocolmo antes de torna-se oficial“, ele diz. “Eu estava igualmente animado e assustado quando consegui o trabalho, porque agora as pessoas esperavam que eu o interpretasse. Foi um tempo de nervosismo”.

Depois de uma extensa preparação que envolveu maquiagem, provas de figurinos e consultas com um treinador de palhaços, Sr. Skarsgård tornou-se o conceito visual do personagem que o Sr. Muschietti tinha em mente. “Pennywise está constantemente em um nível de ruptura“, o ator diz. “A voz dele é instável, ele pode esgueirar sobre você em praticamente casa momento“.

O vilão está distante da própria personalidade mansa do Sr. Skarsgård, que não está focado em conseguir um padrão de personagem. “Eu não queria ser associado com um personagem, pois eu quero ser capaz de fazer diferentes papéis“, ele diz. “Pennywise aparenta e soa tão diferente de mim que eu poderia fazer uma comédia romântica em seguida e as pessoas provavelmente não saberiam que sou o mesmo cara“, (De fato, seu próximo projeto é em outro drama inspirado na obra de Stephen King, “Castle Rock“).

Não importa quais mentiram possam falar sobre sua carreira, Sr. Skarsgård pode contar com o apoio de sua família, incluindo seu irmão mais velho Alexander e sua pai, Stellan, também um ator renomado (“Good Will Hunting”, “Breaking the Waves”). “Eles sempre estão me encorajando, mas eu sempre tento não tirar vantagens deles, porque eu quero me sentir independente“, diz Sr. Skarsgård. “Quanto mais eu cresço e fico mais confortável com quem eu sou, eu entendo que pedir ajuda é importante”.

 

FOTOS: Bill Skarsgård durante a press junket de “It: A Coisa” em Estocolmo, Suécia

Hoje, 09/09, antes de marcar presença na premiere sueca de “It: A Coisa“, Bill Skarsgård participou de um ensaio fotográfico para fotógrafos de alguns sites de notícias suecos, em Estocolmo, Suécia. Clique nas miniaturas abaixo para visualizá-las em nossa galeria:

ENSAIOS FOTOGRÁFICOS | PHOTOSHOOTS > SWEDISH PRESS JUNKET PHOTOSHOOT – SETEMBRO 17

5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg

FOTOS: Bill Skarsgård comparece à premiere sueca de “It: A Coisa”, em Estocolmo

Hoje, 09/09, Bill Skarsgård compareceu à premiere Sueca de “It: A Coisa“, em Estocolmo, Suécia. Clique nas miniaturas abaixo para visualizar mais imagens em nossa galeria:

APARIÇÕES & EVENTOS | APPEARANCES & EVENTS > 2017 > PREMIERE DE IT – A COISA EM ESTOCOLMO – 09/09

5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg

FOTOS: Bill Skarsgård cumprimentando fãs em frente aos estúdios do canal ABC

Ontem, 05/09, antes de comparecer à premiere de “It: A Coisa“, Bill Skarsgård atendeu aos fãs que o esperavam do lado de fora dos estúdios do canal ABC, onde o mesmo participou do programa do Jimmy Kimmel. Confira as fotos do momento abaixo e para mais imagens, clique nas miniaturas:

FOTOS DE PAPARAZZI | CANDIDS > 2017 > CUMPRIMENTANDO FÃS FORA DOS ESTÚDIOS ABC – 05 DE SETEMBRO

5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg  5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg

VÍDEO LEGENDADO: Bill Skarsgård durante o programa Jimmy Kimmel Live

Bill Skarsgård participou do programa americano “Jimmy Kimmel Live“, antes da premiere do filme “It – A Coisa”, que ocorreu ontem (05/09). Durante o talk show, o ator falou sobre interpretar o palhaço Pennywise. Você pode conferir o vídeo legendado do episódio do programa abaixo.

FOTOS: Bill Skarsgård comparece à premiere de “It: A Coisa”, em Los Angeles

Nesta noite (05/09), aconteceu a premiere do filme “It: A Coisa“, no Chinese Theatre, localizado em Los Angeles. Como esperado, Bill Skarsgård marcou presença no black carpet, mas a surpresa da noite foi a aparição de seus irmãos Alexander e Gustaf.

Fizemos a cobertura do evento em nosso twitter, você pode acompanhar diretamente em @BillSBrasil.

Clique nas miniaturas abaixo para visualizá as imagens da premiere em melhor qualidade em nossa galeria:

APARIÇÕES & EVENTOS | APPEARANCES & EVENTS > 2017 > 
PREMIERE DE IT: A COISA – 05/09


5~119.jpg
 5~119.jpg 5~119.jpg
5~119.jpg 5~119.jpg 5~119.jpg
5~119.jpg5~119.jpg5~119.jpg


Bill Skarsgård revela estar ansioso para a estréia de “It: A Coisa”, em entrevista

Faltando apenas alguns dias para o lançamento de “It: A Coisa“, Bill Skarsgård conta em entrevista ao news.co.au que está ansioso para a estréia do filme e conta detalhes sobre ser um Skarsgård. Confira a entrevista abaixo:

 

It: A Coisa foi o filme mais solitário em que eu trabalhei“, diz Bill Skarsgård, 27 anos, que interpreta o palhaço Pennywise, na tão esperada adaptação cinematográfica de “It: A Coisa“.
Amplamente a criatura mais assustadora da imaginação do mestre do terror Stephen King, It é baseado na história de 1986, sobre um grupo de pré-adolecentes que sofrem bullying, conhecidos como The Losers Club, que são aterrorizados por esse demônio e ser imortal.
O enredo serviu para Skarsgård manter-se isolado do resto do elenco durante as gravações, mas não que ele não tenha nenhum vínculo com eles. “Fez sentido eu me manter separado das crianças. Eles estavam saindo junto, tornando-se amigos, e eu estava sozinho tentando me tornar neste palhaço demoníaco que eu iria interpretar. Foi importante as crianças não terem me visto maquiado até o primeiro dia de gravação”.

Skarsgård descreve a primeira cena que ele gravou como Pennywise. “Foi com Jack Grazer em uma cena muito intensa em que eu saí de um armário e eu fiquei muito próximo do rosto dele, cuspindo e babando nele. Eu não havia o conhecido antes e ele olhou para mim e disse: ‘Wow! Isso foi incrível!“”, Ele relembra, rindo.

Então, eles falaram: “Ação!” E eu comecei zombar dele, então eu corri até ele e comecei gritar e babar em seu rosto. Ele começou gaguejar, porque seu personagem tem reflexo de gagueira, e ele ficou histérico. E como eu estava fazendo isso – eu estava completamente compromissado – eu também comecei a pensar: ‘Que diabos eu estou fazendo? Estou traumatizando essa criança’, quando eles disseram: ‘Corta!’, eu perguntei: ‘Jack, você está bem?’ e ele respondeu: “Sim, cara, foi ótimo, eu amei o que você estava fazendo com o personagem’“, ele ri.

Skarsgård, que recentemente apareceu em Atômica, fala de sua demoníaca aparência. “Eu não tive nenhuma informação até conseguir o trabalho, então eu soube depois como seria a aparência de Pennywise. Eu sentei na cadeira de maquiagem e olhei para o meu reflexo no espelho e vi passo a passo o personagem ganhar vida. Eu trabalhei muito duro para incorporar esse personagem, mas eu também estava assustado em fazê-lo”.

Virar a ‘Coisa‘, em questão de caracterização, foi um processo árduo. “Levou seis horas a primeira tentativa, mas eventualmente nós conseguimos diminuir para duas horas e meia. Eu tenho que te dizer, não é a coisa mais confortável do mundo. Nós gravamos no verão, em Toronto, e lá fica muito quente. Existem muitas coisas físicas e muita intensidade no personagem, e suor poderia se acumular debaixo da minha touca de careca“, ele explica.

Na vida real, Bill Skarsgård é um pouco mais atrativo. Igual seu irmão famoso Alexander.

Eu fiz pesquisas sobre palhaços e assisti documentários sobre Coulrofobia, que significa medo de palhaços. Isso explica de onde o conceito de medo de palhaços surgiram. Curiosamente, não foi um medo coletivo que surgiu devido a história, mas ela [It: A Coisa] realmente mudou a perspectiva sobre os palhaços.

O ator sueco é filho do renomado ator Stellan Skarsgård e irmão mais novo de Alexander (True Blood). Como é crescer sendo um Skarsgård?
É uma lei Sueca que se o seu sobrenome for Skarsgård, você tem que ser um ator“, ele brinca. “Mas sério, é uma benção e uma maldição. Em qualquer momento da minha carreira, eu serei associado à minha família. Quando eu era mais novo, isso me irritava. A Suécia é um país pequeno e minha família é muito grande. Quando você é jovem, você quer ser você mesmo e quer ser responsável pela sua própria carreira. Você não quer ser julgado com: “oh, você acha que ele é mais bonito ou ele é mais feio que seu irmão? Ele definitivamente é mais magro”.

Neste momento, eu senti que eu deveria dizer que ele é o Skarsgård mais bonito. Ele ficou com vergonha, riu e depois disse: “Fale mais! Continue”.

Reflexivo novamente, ele continua, “Ser um Skarsgård me oprime às vezes, mas agora que eu estou mais velho eu espero me estabilizar como eu mesmo, e não apenas como o filho ou irmão de alguém.”

Como faltam alguns dias para a estréia mundial, ele diz animado, “Mal posso esperar para ao filme ser lançado. Claro que eu estou nervoso, e como qualquer um, a ansiedade está me matando“.

Bill Skarsgard Brasil não é afiliado de maneira alguma com Bill, sua família ou seus representantes. Não somos o ator e não temos o mínimo contato com o mesmo. Todo o conteúdo do site, fotos, informações, vídeos e gráficos pertence ao site, a não ser que seja informado o contrário. Site de fãs para fãs, sem fins lucrativos.